Fenômenos migratórios na perspectiva da saúde coletiva

Aristides Sampaio Cavalcante Neto, Emanuel Araújo Bezerra, Ananias Noronha Filho

Resumo

Analisar o perfil de produção dos trabalhos científicos acerca dos fenômenos mundiais de migração em massa que foram conduzidos sob a ótica dos pressupostos da saúde coletiva. Revisão de escopo desenvolvida sobre protocolo Joanna Briggs. Foi realizada a leitura dos títulos e resumos das literaturas, leitura de textos completos e selecionados os trabalhos que possuíam aderência à proposta do estudo. A estratégia resultou em 212 publicações das quais 15 artigos foram eleitos para compor a revisão. Discussão: os artigos analisados sinalizam a hegemonia da visão funcionalista e do saber médico hegemônico. As publicações na área da saúde coletiva que estudam os fenômenos migratórios mundiais são feitas dentro da perspectiva positivista.

Descritores: Saúde Pública, Determinantes Sociais de Saúde, Emigração e Imigração.

 

Migratory phenomena in public health care pespective

Abstract: To analyze the production profile of scientific studies about the worldwide phenomena of mass migration that were conducted from the perspective of the assumptions of collective health. Scope review developed on protocol Joanna Briggs. Literature titles and abstracts were read, full texts were read and the papers that adhered to the study proposal were selected. The strategy resulted in 212 publications of which 15 articles were elected to compose the review. The articles analyzed signaled the hegemony of the functionalist view and the hegemonic medical knowledge. Publications in the area of public health that study world migratory phenomena are made from the positivist perspective.

Descriptors: Public Health, Social Determinants of Health, Emigration and Immigration.

 

Fenómenos migratorios y los determinantes sociales de la salud

Resumen: Analizar el perfil de producción de estudios científicos sobre los fenómenos mundiales de migración masiva que se realizaron desde la perspectiva de los supuestos de salud colectiva. Revisión del alcance desarrollada en el protocolo Joanna Briggs. Se leyeron títulos de literatura y resúmenes, se leyeron textos completos y se seleccionaron los artículos que se adhirieron a la propuesta de estudio. La estrategia resultó en 212 publicaciones de las cuales 15 artículos fueron elegidos para componer la revisión. Los artículos analizados señalan la hegemonía de la visión funcionalista y el conocimiento médico hegemónico. Las publicaciones en el área de la salud pública que estudian los fenómenos migratorios mundiales se realizan desde la perspectiva positivista.

Descriptores: Salud Pública, Determinantes Sociales de la Salud, Emigración e Inmigración.

Texto completo:

PDF

Referências

Buss PM, Pellegrini-Filho A. A saúde e seus determinantes sociais. Physis Rev Saúde Coletiva. 2007; 17:77-93.

Breilh J. Epidemiología crítica: ciencia emancipadora e interculturalidad. Vol. 17. Lugar Editorial Buenos Aires. 2003.

WHO. World Health Organization. A conceptual framework for action on the social determinants of health. Social Determinants of Health Discussion, Paper 2. Debates, Policy & Practice, Case Studies. 2010.

Vale-Rocha G, Ribeiro NVP. Fluxo migratório venezuelano no Brasil: análise e estratégias. Rev Jurídica Presidência. 2018; 20(122):541-63.

Folha de São Paulo. Venezuelanos sobrecarregam serviços públicos em RR, que vive crise fiscal. Folha de São Paulo. 2018. Disponível em: .

Souza AR, da Silveira MDCP. O fluxo migratório de venezuelanos para o Brasil (2014-2018). Cad Prolam USP. 2018; 17(32):114-32.

Aromataris E, Munn Z. Joanna Briggs Institute reviewer’s manual. The Joanna Briggs. 2017; 299.

Guruge S, Butt H. A scoping review of mental health issues and concerns among immigrant and refugee youth in Canada: Looking back, moving forward. Can J Public Heal. 2015; 106(2):e72-8.

Anderson S, Allen P, Peckham S, Goodwin N. Asking the right questions: scoping studies in the commissioning of research on the organisation and delivery of health services. Heal Res policy Syst. 2008; 6(1):7.

Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa: edições. 1977; 70:225.

Costa AP, Moreira A, Souza FN de. webQDA-Qualitative Data Analysis. Aveiro MicroIO Univ Aveiro. 2019.

Borde E, Hernández-Álvarez M, Porto MF de S. Uma análise crítica da abordagem dos Determinantes Sociais da Saúde a partir da medicina social e saúde coletiva latino-americana. Saúde em Debate. 2015; 39:841-54.

Willen SS, Knipper M, Abadía-Barrero CE, Davidovitch N. Syndemic vulnerability and the right to health. Lancet. 2017; 389(10072):964-77.

Almeida-Filho N. Modelos de determinação social das doenças crônicas não-transmissíveis. Cien Saude Colet. 2004; 9:865-84.


Visualizações do PDF:

27 views


Visualizações do Resumo:

60 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Copyright: ©-2014 Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem. Todos os direitos reservados.
Tema: Mason Publishing Group. Customizado por: Articloud