Recursos não farmacológicos de alívio da dor no processo de parturição

Érica Lays Rodrigues de Souza, Raquel Sousa Santos, Bruma Fagundes de Carvalho, Rayane da Silva Dias, Patrícia Moreno Pereira, Glaucia Pereira de Lucena

Resumo

Identificar através da literatura, os métodos não farmacológicos mais utilizados para alívio da dor durante o processo de parturição. Estudo de revisão integrativa por meio de pesquisa nas bases de dados LILACS, SCIELO e BVS. Na literatura levantada incluem-se 11 estudos publicados entre os anos de 2009 a 2019. Os métodos não farmacológicos de alívio da dor mais utilizados no processo de parturição são: banhos, massagens, uso da bola suíça, deambulação, aromaterapia, posições e o cavalinho. Esses métodos quando combinados proporcionam um maior resultado no alívio da dor, além de promover um bem-estar e relaxamento para a parturiente.

Descritores: Dor no Parto, Parturientes, Trabalho de Parto.

 

Non-pharmacological resources of pain relief in the parturition process

Abstract: To identify through the literature, the most used non-pharmacological methods for pain relief during parturition process. An integrative review study by means of researchs in database LILACS, SCIELO and BVS. In the literature, it was included 11 studies published between 2009 to 2019. The most used non-pharmacological methods of pain relief during labor are: baths, massages, use of swiss ball, ambulation, aromatherapy, positions at the "seat horse". These methods when combined provide greater results in the pain relief, besides promoting a welfare and relaxation for the parturient.

Descriptors: Pain in Labor, Parturients, Labor Delivery.

 

Recursos no farmacológicos de alivio del dolor en el proceso del parto

Resumen: Identificar a través de la literatura, los métodos no farmacológicos más utilizados para el alivio deldolor durante elproceso del parto. Estudio de revisióncompleta a través de lainvestigaciónenlas bases de datos LILACS, SCIELO y BVS. La literatura encuestada incluye 11 estudios publicados entre 2009 y 2019. Los métodos no farmacológicos más utilizados para aliviar eldolorson: baños, masajes, uso de la pelota suiza, deambulación, aromaterapia, posturas y caballito. Estos métodos, cuando se combinan, producemunmayor resultado enel alivio deldolor, ademáspromovemelbienestar y la relajación para las mujeres en proceso del parto.

Descriptores: Dolor en el parto, Parturienta, Trabajo de parto.

Texto completo:

PDF

Referências

Almeida JM, Acosta LG, Pinhal M G. Conhecimento das puérperas com relação aos métodos não farmacológicos de alívio da dor do parto. Belo Horizonte: Reme: Rev Mineira Enferm. 2015; 19(3).

Holanda SM, Castro RCMB, Aquin OS, Pinheiro AKB, Lopes LG, Martins ES. Influência da participação do companheiro no pré-natal: Satisfação de primíparas quanto ao apoio no parto. Florianópolis: Texto Contexto Enferm. 2018; 27(2).

World Health Organization (WHO). Strategic directions for strengthening nursing and midwifery services 2011 2015. Geneva: WHO. 2010. Disponível em: . Acesso em 20 abr 2019.

Davim RMB, Torres GV, Dantas JC. Efetividade de estratégias não farmacológicas no alívio da dor de parturientes no trabalho de parto. Rev Esc Enferm USP. 2009; (43)2:438-45.

Brasil. Ministério da Saúde. Diretrizes Nacionais de Assistência ao Parto Normal: Versão resumida. Brasília. 2017; 17-21.

Ercole FF, Melo LS, Alcoforado CLGC. Revisão integrativa versus revisão sistemática. Reme: Rev Mineira Enferm. 2014; 18(1).

Botelho RLL, Cunha ACC, Macedo M. O método da revisão integrativa nos estudos organizacionais. Gestão Sociedade. 2011; 5(11).

Dias EG, Ferreira ARM, Martins AMC, Nunes MMJ, Alves JCS. Eficiência de métodos não farmacológicos para alívio da dor no trabalho de parto normal. Rev Enferm Foco. 2018; 9(2).

Silva BL, Neri DT, Ferreira ES, Oliveira JAA, Pereira LR. Métodos não farmacológicos durante trabalho de parto: percepção das mulheres. São Paulo: Rev Recien. 2018; 8(24):54-6.

Araújo ASC, Correia AM, Rodrigues DP, Lima LM, Gonçalves SS, Viana APS. Métodos não farmacológicos no parto domiciliar. Rev Enferm UFPE Online. 2018; 12(4):1091-6.

Lehugeur D, Strapasson MR, Fronza E. Manejo não farmacológico de alívio da dor em partos assistidos por enfermeiras obstétricas. Rev Enferm UFPE Online. 2017; 11(12):4929-37.

Hanum SP, Mattos DV, Matão MEL, Martins CA. Estratégias não farmacológicas para o alivio da dor no trabalho de parto: Efetividade sob a ótica da parturiente. Rev Enferm UFPE Online. 2017; 11(8):3303-9.

Medeiros J, Hamad GBNZ, Costa RRO, Chaves AEP, Medeiros SM. Métodos não farmacológicos no alivio da dor de parto: Percepção de puérperas. Londrina: Rev Espaço Saúde. 2015; 16(2):37-44.

Reis TR, Zambulan C, Quadros JS, Grasel JT, Moro ASS. Enfermagem obstétrica: Contribuições às metas dos objetivos de desenvolvimento do milênio. Rev Gaúcha Enferm. 2015; 36(esp):94-101.

Côrtes CT, Santos RCS, Caroci AS, Oliveira SG, Oliveira SMJV, Riesco MLG. Metodologia de implementação de práticas baseadas em evidências científicas na assistência ao parto normal: estudo piloto. Rev Esc Enferm USP. 2015; 49(5):716-725.

Braz MM, Rosa JP, Maciel SS, Pivetta HMF. Bola do nascimento: recurso fisioterapêutico no trabalho de parto. Cinergis. 2014; 15(4):168-175.

Leal MC, Pereira APE, Domingues RMSM, Filha MMT, Dias MAB, Pereira MN, et al. Intervenções obstétricas durante o trabalho de parto e parto em mulheres brasileiras de risco habitual. Rio de Janeiro: Cad Saúde Pública. 2014; 30(Sup):S17-S47.

Barbieri M, Henrique AJ, Chors FM, Mata NL, Gabrielloni MC. Banho quente de aspersão, exercícios perineais com bola suíça e dor no trabalho de parto. Acta Paul Enferm. 2013; 26(5):478-84.

Brasil. Ministério da Saúde. Caderno Humaniza SUS: vol.4. Brasília: Ministério da Saúde. 2014; 183-200.

Gallo RBS, Santana LS, Marcolin AC, Ferreira CHJ, Duarte G, Quintana SM. Recursos não-farmacológicos no trabalho de parto: protocolo assistencial. FEMINA. 2011; 39(1).

Coelho KC, Rocha IMS, Lima ALS. Métodos não farmacológicos para alivio da dor durante trabalho de parto. São Paulo: Revista Recien. 2017; 7(21):14-21.

Gayeski ME, Brüggemann OM.Métodos não farmacológicos para alívio da dor no trabalho de parto: uma revisão sistemática. Florianópolis: Texto Contexto Enferm. 2010; 19(4):774-82.

Oliveira e Silva DA, Ramos MG, Jordão VRV et al. Uso de métodos não farmacológicos para o alívio da dor durante o trabalho de parto normal: revisão integrativa. Recife: Rev Enferm UFPE Online. 7(esp):4161-70.


Visualizações do PDF:

36 views


Visualizações do Resumo:

131 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Copyright: ©-2014 Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem. Todos os direitos reservados.
Tema: Mason Publishing Group. Customizado por: Articloud