Ações da enfermagem no combate à obesidade infantil no período escolar

Autores

  • Kaiomakx Renato Assunção Ribeiro kaiomakxribeiro@hotmail.com
    Universidade Salgado de Oliveira
  • Eliana Gervásio dos Anjos elianapgtu@hotmail.com
    Universidade Salgado de Oliveira
  • Elizangela Macedo de Oliveira elizangela.1983@hotmail.com
    Universidade Salgado de Oliveira
  • Maria Aparecida da Silva Araujo cida-moira@hotmail.com
    Universidade Salgado de Oliveira

DOI:

10.24276/rrecien2358-3088.2015.5.15.11-18

Palavras-chave:

Escolar, Obesidade, Prevenção

Resumo

Define-se obesidade como excesso de gordura corporal. O estudo objetivou discutir por meio da literatura sobre a obesidade infantil bem como seus métodos preventivos e as ações desenvolvidas pela equipe de enfermagem frente ao problema no ambiente escolar. Revisão integrativa da literatura com artigos publicados entre os anos de 2004 a 2014 em língua portuguesa. A análise dos artigos determinou as causas e responsáveis pelos fatores em questão. Observados como fatores para o desenvolvimento da obesidade em crianças: a influência familiar, escassez de educação em saúde e principalmente a falta de exercícios físicos. A má alimentação teve grande significância em relação ao aumento do peso. A atividade física mostrou associação com redução da gordura corporal assim como a prevenção da obesidade, a educação em saúde, educação alimentar para as crianças e seus familiares. Há possibilidades de se combater a obesidade infantil e que políticas públicas preventivas ainda é a melhor forma de encarar a obesidade infantil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kaiomakx Renato Assunção Ribeiro, Universidade Salgado de Oliveira

Discente do Curso de Enfermagem da Universidade Salgado de Oliveira. Goiânia - Goiás.

Eliana Gervásio dos Anjos, Universidade Salgado de Oliveira

Discente do Curso de Enfermagem da Universidade Salgado de Oliveira. Goiânia - Goiás.

Elizangela Macedo de Oliveira, Universidade Salgado de Oliveira

Discente do Curso de Enfermagem da Universidade Salgado de Oliveira. Goiânia - Goiás.

Maria Aparecida da Silva Araujo, Universidade Salgado de Oliveira

Enfermeira. Mestre em Ciências da Saúde, Docente do Curso de Enfermagem da Universidade Salgado de Oliveira. Goiânia - Goiás.

Referências

Silva YMP, Costa RG, Ribeiro RL. Obesidade Infantil: uma revisão bibliográfica. Saúde e Ambiente em Revista. 2008; 3(1):01-15.

Santos VEA. Prática de hábitos saudáveis na escola: atividade física, alimentação e controle de peso corporal infantil. [Trabalho de Conclusão de Curso]. Ariquemes: UnB; 2013.

Mello ED, Luft VC, Meyer F. Obesidade infantil: como podemos ser eficazes? Jornal de Pediatria. 2004; 80(3):173-82.

Rodrigues PA, et al. Prevalência e fatores associados a sobrepeso e obesidade em escolares da rede pública. Ciência & Saúde Coletiva. 2011; 16(1):1581-8.

Gonçalves, EP. Iniciação à Pesquisa Científica. 2st ed. Campinas, SP: Alínea; 2001.

Brasil Ministério da Saúde. Programa Nacional de Saúde Escolar (PNSE). Despacho n. 12.045 de 7 de Junho 2006. Lisboa 2006; (110)28.

Bonetto EV, Neto RIM, Silva SV. Prevalência de sobrepeso e obesidade em escolares de 8 a 10 anos em uma escola da rede municipal de ensino de Campo Grande - MS. Rev Bras Obes Nutr Emag. 2008; 2(11):477-83.

Sousa AKP, et al. Estratégias para o tratamento da obesidade infantil. Rev Bras Obes Nutr Emag. 2008; 2(12):577-83.

Chaves APB, et al. Sobrepeso e obesidade infantil – um problema de saúde pública em escolares de norte a sul do país. Enf Brasil. 2011; 10(6):371-6.

Cordeiro Q, et al. Prevenção em saúde mental. Rev. do Curso de Dir. Fac. Hum. Dir. 2010. Disponível em: <https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/RFD/article/viewFile/1965/1970>. Acessado em: 14/03/2015.

Santana PCA. Compreensão da Educação Física para a Prevenção e Combate da Obesidade Infantil no Ambiente Escolar [Trabalho de Conclusão de Curso]. Brasília: FACES; 2013.

Araújo MFM, Beserra EP, Chaves ES. O papel da amamentação ineficaz na gênese da obesidade infantil: um aspecto para a investigação de enfermagem. Acta Paul Enferm. 2006; 19(4):450-5.

Nascimento AM, Magalhães MC, Paes MSL. Enfermeiro e escola: uma parceria na prevenção e controle da obesidade infantil. Rev Enfermagem Integrada-Ipatinga. 2011; 4(1):742-54.

Matoso LML, Oliveira LEC, Bezerra CMV. O Enfermeiro nas Ações da Saúde do Indivíduo, Família e Comunidade: Obesidade Exógena Infanto-Juvenil e Seus Hábitos Alimentares. Rev Científica da Escola da Saúde. 2014; 3(1):67-80.

Vargas KR. O papel do enfermeiro na obesidade/sobrepeso infantil em ambiente escolar: uma revisão integrativa [Trabalho de Conclusão de Curso]. Porto Alegre: UFRGS; 2014.

Pires LM, et al. A enfermagem no contexto da saúde do escolar: revisão integrativa da literatura. Rev Enferm UERJ. 2012; 20(1):668-75.

Gonzaga NC, et al. Enfermagem: promoção da saúde de crianças e adolescentes com excesso de peso no contexto escolar. Rev Esc Enferm USP. 2013; 48(1):157-65.

Alvarenga WA, et al. Ações de educação em saúde realizadas por enfermeiros na escola: percepção de pais. Rev Min Enferm. 2012; 16(4):522-7.

Silva CM, Polubriaginof C. Obesidade infantil: fatores de risco e intervenções de enfermagem pertinentes. Rev Enferm UNISA. 2012; 13(2):112-6.

Silva RM, et al. Intervenções de enfermagem junto à família na prevenção da obesidade infantil. Cadernos de Pesquisa e Extensão. 2010; 1(1):57-62.

Publicado

15-12-2015
Métricas
  • Visualizações 8
  • PDF downloads: 2

Como Citar

ASSUNÇÃO RIBEIRO, K. R. .; ANJOS, E. G. dos .; OLIVEIRA, E. M. de .; SILVA ARAUJO, M. A. da . Ações da enfermagem no combate à obesidade infantil no período escolar. Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem, [S. l.], v. 5, n. 15, p. 11–18, 2015. DOI: 10.24276/rrecien2358-3088.2015.5.15.11-18. Disponível em: https://www.recien.com.br/index.php/Recien/article/view/89. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos